Deputado propõe isenção do pagamento de estacionamento para pacientes com quimioterapia e radioterapia.

Deputado propõe isenção do pagamento de estacionamento para pacientes com quimioterapia e radioterapia.

Projeto de Lei protocolado na Assembleia Legislativa do Paraná.
Projeto: Deputado Estadual Gilberto Ribeiro.

Ficam dispensados de pagamento das taxas referentes ao uso de estacionamento, cobradas por hospitais do Estado do Paraná, os pacientes que estiverem submetidos à sessão de quimioterapia e radioterapia..

A quimioterapia e radioterapia um dos alicerces no tratamento do câncer, consiste na utilização de medicamentos que atuam principalmente nas células malignas, com o objetivo de destruir ou inibir seu desenvolvimento. Dependendo do tipo da doença, o paciente pode precisar de quimioterapia e radioterapia.até cinco vezes ao mês, com duração de até sete horas por sessão. Durante o período em que o paciente se submete aos tratamentos, o estacionamento é cobrado sem interrupções, tornando o valor muito caro e inviável.

 

Gilberto Ribeiro Deputado Estadual do Paraná.


Se seu discurso não se encontra em seu coração, você deve ser o primeiro a mudar. Todos sabem minha direção política que sempre está direcionado ao povo.

A minha primeira palavra é confiança. Confiança nos valores que formam o caráter de nossa gente, na vitalidade da nossa democracia; confiança na recuperação da economia nacional, nos potenciais do nosso país, em suas instituições sociais e políticas e na capacidade de que, unidos, poderemos enfrentar os desafios deste momento que é de grande dificuldade.

Antes de falarmos sobre direitos humanos devemos primeiramente sermos reconhecidos como seres humanos. Pois a nossa existência por si só já é um ato político.

Neste ano de 2018 acredito que a maior mudança está dentro de cada cidadão de bem. Única maneira de mudar alguma coisa é ter confiança.

Eu com o meu silêncio político procuro trabalhar mais e falar menos.
Gilberto Ribeiro.

Salva-vidas ou Guarda-vida

 

Guarda Vidas

A segurança no litoral do Paraná tem o apoio do Deputado Estadual Gilberto Ribeiro…
Salva-vidas ou Guarda-Vida é o profissional que treinou para evitar afogamentos com a finalidade de preservar a vida dos banhistas que se envolvem em situação crítica no mar, rio ou piscina. Esta profissão surgiu no século XX, e a Inglaterra foi um dos primeiros países a desenvolver o serviço de Salva-Vidas.

Geralmente encontrados em praias mais frequentadas, os Salva-Vidas estão sempre preparados para pronto atendimento aos banhistas ou para avisar dos riscos provocados por águas-vivas, tubarões ou outros perigos
.

O que acontece com a nossa segurança pública?, por Gilberto Ribeiro

Gilberto Ribeiro (*)

Segundo levantamentos da ONG ” Conselho Cidadão para a Segurança Pública e a Justiça Penal”, Curitiba é hoje a 44ª cidade mais violenta do mundo. Mas o que é isso?

A lista apresenta cidades com mais de 300 mil habitantes. E, vou dizer uma coisa pra vocês: os países que estão em guerra, estão fora desta lista! O que está acontecendo com a segurança pública em nosso estado?

As nossas polícias fazem o que podem. Mas o que acontece? É falta de um planejamento claro para a implantação de políticas de segurança pública efetivas? Falta de policiais na rua? Ou os governos que passaram sucatearam nossas polícias com investimentos que não acompanharam a realidade e a necessidade para o combate ao crime?

Vi, embasbacado, os reféns sendo colocados na traseira de uma caminhonete roubada, quando bandidos fizeram um “rapa” nos bancos da cidade de Curiúva.

Tem cidades do interior do estado que contam com um efetivo próximo de 4 homens, revezando-se em escala… se um deles adoece, como é que fica a segurança dessa cidade?

Sinceramente. Não consigo entender o que se passa com a Segurança Pública do nosso estado.
Nossos milicianos da Polícia Militar e nossos amigos da Polícia Civil fazem o que podem… mas ainda assim, a criminalidade vem aumentando a cada dia, e o estado não consegue dar conta do recado…

(*) Gilberto Ribeiro é comunicador, deputado estadual no Paraná, e 3º Vice Presidente da Assembleia Legislativa.

Projeto denomina de “Rachel Lobo Genofre” o Banco de Dados de DNA do Instituto de Criminalística do Paraná

(Divulgação/Internet)

O Deputado Estadual Gilberto Ribeiro apresentou, nesta segunda (14), Projeto de Lei que determina que o Banco de Dados de DNA da Polícia Civil do Paraná que tem suas informações concentradas junto ao Instituto de Criminalística, passe a chamar-se de “Rachel Lobo Genofre”. Criado em 2013, foi o primeiro banco de dados de DNA de presos por crimes sexuais, a existir no Brasil, tendo suas informações concentradas no Instituto de Criminalística.O assassinato de Rachel Genofre completa, neste ano de 2015, sete anos sem solução. A menina foi vítima de crime sexual, sendo o corpo encontrado dentro de uma mala na Rodoviária de Curitiba no dia 05 de novembro. Várias foram as tentativas de encontrar o autor, porém, o crime ainda não foi solucionado.

O caso de Rachel é mais um, dentre muitos, que segue sem solução. Porém, a história da menina ganhou notoriedade e divulgação da mídia em geral devido à brutalidade cometida no crime, cominada com a total falta de explicação, em que é certa a impunidade para seu agressor, mantém viva a história, tanto na memória da família, como do povo do Paraná  que demonstrou uma enorme compaixão e profundo sentimento de revolta por causa da impunidade ainda relativa ao caso.