Prefeitura de Piraquara recebe ambulância do governo estadual

O veículo possui equipamentos básicos para o transporte de pacientes e vai reforçar a frota da Central de Ambulâncias do município

A Prefeitura de Piraquara reforçou a frota da Central de Ambulâncias. O Prefeito Marcus Tesserolli, o Marquinhos, em solenidade realizada no Palácio Iguaçu nesta quarta feira (25), recebeu uma nova ambulância repassada pelo governo estadual. O veículo será utilizado para a remoção e o transporte adequado de pacientes no município.

A ambulância no valor de R$ 129.000.00 foi destinada ao município, por meio de uma emenda parlamentar do Deputado Estadual, Gilberto Ribeiro. O veículo modelo Renault Master, é caracterizado, e possui equipamentos básicos para o transporte de pacientes que precisam de suporte especial para remoção.

O Prefeito Marquinhos destacou a importância do equipamento, que vai reforçar um setor essencial no sistema municipal de saúde. “É mais uma ganho para a nossa central de ambulâncias, que desempenha um amplo trabalho de transporte e remoção de pacientes que necessitam de acompanhamento e atendimento especializado fora do município”, destacou.

A solenidade contou com a participação do Governador do Paraná, Beto Richa, prefeitos de diversos municípios, deputados estaduais, da Secretária de Saúde de Piraquara, Maristela Zanella, e também do Presidente do Conselho Municipal de Saúde, Elio Santos, entre outras autoridades.

Central de Ambulâncias de Piraquara

A Central de Ambulâncias de Piraquara presta atendimento 24 horas todos os dias da semana. É realizado o serviço pré agendado e as remoções emergenciais. Quem necessitar do serviço deve agendar com 24 horas de antecedência por meio dos telefones 3590-3736, em casos de emergência o contato é o mesmo.

(Fonte: SeCom Piraquara)

Através de emenda do deputado Gilberto Ribeiro, Piraquara recebe ambulância no valor de 129 mil reais

Secretária de Saúde de Piraquara, Maristela Zanela, Deputado Estadual Gilberto Ribeiro

e prefeito Professor Marquinhos.

Quem esteve hoje pela manhã no Centro Cívico, em Curitiba, pode ver um grande número de ambulâncias junto ao pátio do Palácio Iguaçú. Lá, uma ambulância estava prontinha a ser entregue para o município de Piraquara. E foi o que aconteceu.

Sabendo das necessidades do município de Piraquara, o deputado Gilberto Ribeiro (PSB), apresentou uma emenda ao orçamento do Estado do Paraná, no final de 2013, para que Piraquara recebesse uma ambulância no valor de R$ 129.000,00.

A ambulância foi entregue na manhã de hoje. Para recebê-la, o prefeito Professor Marquinhos (PDT) e a Secretária de Saúde, Maristela Zanela.

Projeto do deputado Gilberto Ribeiro trata de ações de prevenção em parques infantis e playgrounds

Os estabelecimentos comerciais e congêneres que possuam parques e demais equipamentos para o público infantil de até 12 anos, podem representar um perigo para as crianças quando não se encontram adequadamente estruturados, sendo este risco frequentemente ignorado tanto pelas crianças como pelos pais. Todavia, observa-se que, na maioria das vezes, estes poderiam ser evitados com medidas simples de prevenção.

 

Para evitar ou minimizar os acidentes, o deputado estadual Gilberto Ribeiro (PSB) apresentou no Plenário da Assembleia, projeto de Lei com as seguintes regras:

 

  • Fixar placas indicativas informando a faixa etária adequada para cada brinquedo; 
  • Fixar no espaço reservado a brinquedos infantis, equipamentos de amortecimento de impacto; 
  • Respeitar normas de segurança técnica, quanto a exposição de equipamentos elétricos; 
  • Fixar proteção de tela em equipamentos que tenham altura ou envergadura superior a 1,5m de altura; 
  • Proteger com material emborrachado os brinquedos e suas respectivas áreas que contenham quinas ou terminações pontiagudas; 
  • Promover dedetização da área semestralmente; 

 

Conforme levantamento através de pesquisa, 75% dos acidentes em parques infantis são causados por quedas, principalmente de equipamentos para desenvolver agilidade, ou com obstáculos que favorecem desequilíbrio e quedas. As demais injúrias são causadas por colisões, especialmente nos escorregadores e superfícies inapropriadas, ou ainda, quando se encontra expostos lascas afiadas ou parafusos soltos. Com relação à faixa etária mais atingida, destacam-se crianças dos 5 aos 12 anos. Apesar de que este estudo informa que a incidência maior ocorre nos parques públicos devido ausência de manutenção dos equipamentos.

 

Estima-se, ainda, que aproximadamente 40% dos acidentes em parque infantil são resultados de uma supervisão inadequada. Julga-se que esta supervisão deva envolver desde os responsáveis pelas crianças, pelos do parque e até os órgãos fiscalizadores.

 

Deputado Gilberto Ribeiro elabora lei para a proteção das crianças. (Foto Sandro Nascimento).

 

Deputado Gilberto Ribeiro elabora lei para a proteção das crianças. (Foto Sandro Nascimento).

 

O Deputado Gilberto Ribeiro explica que a prevenção de acidentes na infância relacionada com brinquedos constitui um problema com graves sequelas e muitas vezes para o resto da vida (mutilações, fraturas, etc). Esta prevenção não envolve somente o conhecimento sobre as normas de segurança, é preciso o engajamento de profissionais especializados e a participação da sociedade como um todo para exigir a adequada manutenção deste espaço de lazer e ainda, incitar os fabricantes de equipamentos de brinquedos de parque infantil a aumentarem a segurança de seus produtos.

 

O projeto foi já recebeu parecer favorável nas Comissões de Constituição e Justiça e de Indústria e Comércio, e agora está sendo discutido na na Comissão de Defesa dos Direitos da Criança, do Adolescente e do Idoso.

 

(Com informações de Cristiane Fortes)

Fornecimento de giz antialérgico pode ser obrigatório em todo o Paraná

giz-antialergico-branco500unid-mais-3-caixas-com-apagador-13958-MLB3970899797_032013-F.jpg

Assessoria – O Projeto de Lei nº 244/2014, de autoria do deputado estadual Gilberto Ribeiro (PSB), visa tornar obrigatório o uso exclusivo de giz antialérgico em todas as escolas do Estado do Paraná, públicas ou privadas. Já é sabido que o giz convencional é causador de muitos processos alérgicos, especialmente as rinites e dermatites, causando afastamento de professores das salas de aula, além de agravar problemas respiratórios, a longo prazo, nos profissionais da educação.

Um pouco mais caro, o giz antialérgico leva enormes vantagens sobre o giz comum, principalmente, pelo fato de preservar a saúde de professores e alunos, além de ser mais macio, não espalhar pó, não sujar as mãos, não quebrar fácil e não ser tóxico, mas, (e) principalmente, por ser um preventivo à saúde dos profissionais.

O projeto, agora, vai ser discutido pela CCJ- Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Paraná

Aprovada em segundo turno proibição do uso de aparelhos eletrônicos não pedagógicos durante as aulas. Lei é de autoria do deputado Gilberto Ribeiro

Por Sandra C. Pacheco / Alep

A Assembleia Legislativa aprovou em segunda discussão na sessão desta terça-feira (20) o projeto de lei nº 440/2014, de autoria do deputado Gilberto Ribeiro (PSB), proibindo o uso de aparelhos eletrônicos em salas de aula para fins não pedagógicos. O parlamentar justifica que os equipamentos podem ser úteis para facilitar o aprendizado, mas são também excelentes instrumentos para desviar a atenção e proporcionar acesso a conteúdos indevidos que, em vez de contribuírem para a melhoria do ensino, reduzem a sua qualidade. Trinta e oito parlamentares votaram a favor da proposta.

14230406052_03226448b4_z.jpg
Parlamentares reunidos na sessão plenária desta terça-feira (20). Fotos: Sandro Nascimento

Projeto do deputado Gilberto Ribeiro é aprovado em primeira discussão

O projeto de lei nº 440/2013, de autoria do deputado estadual Gilberto Ribeiro (PSB) foi aprovado em primeira discussão na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná nesta segunda (19). O projeto dispõe sobre a proibição de uso de aparelhos eletrônicos em salas de aula para fins não pedagógicos.

Você pode conhecer o projeto, na íntegra, clicando aqui.

Proj_440_Dep_.pdf